Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
12/01/24 às 22h34 - Atualizado em 14/01/24 às 10h38

⚠️ GDF declara estado de emergência pelas chuvas e define ações prioritárias

 

Josiane Borges, da Agência Brasília

 

A governadora em exercício Celina Leão decretou, nesta sexta-feira (12), estado de emergência em todo o Distrito Federal por conta das fortes chuvas que atingem diferentes regiões desde o início de janeiro. O Decreto nº 45.405, publicado em edição extra do Diário Oficial, mantém as equipes multidisciplinares do governo em prontidão para atender à população em situações de risco e minimizar os transtornos decorrentes das tempestades. O texto também prevê a mobilização de profissionais, veículos, equipamentos, maquinários e insumos necessários para o atendimento das ocorrências a qualquer hora do dia, sete dias por semana.

 

A partir do decreto, o GDF elaborou um plano de ação com medidas para a preservação da vida dos moradores das cidades que estão em áreas de risco e de acordo com as necessidades de cada localidade. Relatório da Subsecretaria de Defesa Civil aponta que regiões das cidades do Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Sobradinho II, São Sebastião, Jardim Botânico, Estrutural/Scia, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Sol Nascente/Pôr do Sol, Ceilândia, Fercal, Arniqueira e Itapoã, estão entre as áreas mais impactadas pelas fortes chuvas.

 

“Nosso ponto principal é cuidar da população. Já superamos o volume de chuvas previsto para o mês em apenas um dia. Então, precisamos estar preparados para novas emergências, trabalhando para garantir que a população não seja prejudicada. Não temos como prever o que vai acontecer de fato, mas temos como preparar a cidade para passar pela situação da melhor forma possível”, defende a governadora em exercício Celina Leão.

 

O GDF elaborou um plano de ação com medidas para a preservação da vida dos moradores das cidades que estão em áreas de risco e de acordo com as necessidades de cada localidade | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

O GDF elaborou um plano de ação com medidas para a preservação da vida dos moradores das cidades que estão em áreas de risco e de acordo com as necessidades de cada localidade | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

A Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante, é a região que mais tem sofrido com as tempestades. Entre as intervenções do GDF na área estão a revitalização e urbanização do local, a urgente implantação de um sistema de drenagem pluvial, com esgoto e água potável; a instalação de gabiões, barreiras que servem para contenção e controle de erosões, nas margens do córrego do Riacho Fundo, além da recuperação da mata na região.

 

Nas outras 11 regiões administrativas, os principais serviços executados serão desocupação das edificações irregulares; implantação de drenagem pluvial, esgoto e água potável; revitalização e urbanização das áreas desocupadas; e recuperação de área degradada.

 

Veja as áreas que receberão as ações emergenciais:
– Núcleo Bandeirante: Vila Cauhy e Córrego do Riacho Fundo
– Sobradinho II: Vila Rabelo I e II, e Morro do Sansão
– São Sebastião: Morro da Cruz/Zumbi dos Palmares, Beco do Coronel e Capão Cumprido
– Jardim Botânico: São Gabriel, João Cândido e Itaipu
– Estrutural/SCIA: Santa Luzia e Cidade do Automóvel
– SIA: Rota de Fuga/Achagas
– Sol Nascente/Pôr do Sol: área próxima ao final da avenida Elmo Serejo
– Ceilândia: Beco perto do Hospital São Francisco
– Fercal: Bananal, Rua do Mato e Catingueiro
– Arniqueira: Rua do Mirante, Rua da Vigorosa, Avenida Vereda da Cruz e Avenida Principal
– Itapoã: área próxima ao terminal rodoviário
– Sobradinho: Nova Colina/Dorothy Stang

 

Ações sociais

Além dessas ações, o GDF também vai intensificar ações sociais junto à população das áreas atingidas, a exemplo do que ocorreu na Vila Cauhy. A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF) atendeu 165 famílias com auxílio calamidade e vulnerabilidade, com a disponibilização de abrigos provisórios e oferta de cestas básicas e 9.600 refeições, incluindo café, almoço e jantar. Houve ainda a inclusão de famílias no benefício Prato Cheio.

 

Estado de alerta

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Distrito Federal está em estado de alerta laranja, que sinaliza risco de chuvas intensas. O volume de chuvas pode chegar a 60 mm/h ou até 100 milímetros em 24 horas, com ventos intensos de até 100 km/h.

 

Edição: Saulo Moreno, da Agência Brasília.

Governo do Distrito Federal