Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/03/18 às 18h57 - Atualizado em 13/03/18 às 19h01

Serviços do Detran são oferecidos no Na Hora

COMPARTILHAR

Com a greve iniciada nesta terça-feira (13), os postos são uma alternativa para os brasilienses. Alguns atendimentos também podem ser feitos pelo site da autarquia
 

Servidores do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) entraram em greve nesta terça-feira (13), apesar da decisão judicial de que 80% dos funcionários deveriam se apresentar aos postos de trabalho.
 
As pessoas que precisarem do atendimento da autarquia deverão procurar os postos do Na Hora, que oferecem os seguintes serviços:
 
De habilitação:
 
– Abertura de processo de PGU;
– Abertura de processo para primeira habilitação em casos específicos;
– Atestado de processo de habilitação;
– Carteira nacional de habilitação (CNH) definitiva (também disponível no site);
– Correção de dados da CNH (exceto alteração de endereço);
– Emissão de prontuário de habilitação;
– Emissão de selo de idoso;
– Nada-consta de CNH (também disponível no site);
– Segunda via de CNH (também disponível no site);
– Solicitação de CNH internacional (emissão apenas no Shopping Popular);
– Consulta de pontuação de CNH (também disponível no site).
 
De veículos:
 
– Agendamento e reagendamento de vistoria (também disponível no site);
– Alteração de endereço;
– Comunicado de venda;
– Emissão de certificado de registro e licenciamento de veículo (CRLV);
– Emissão de débitos (também disponível no site);
– Cancelamento de comunicado de venda;
– Notificação de autuação para notificação de penalidade (converter a notificação em multa para pagar).
 
A determinação de que 80% dos servidores do Detran permanecessem trabalhando foi feita nessa segunda (12) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).
 
A decisão defere ação ajuizada pela Procuradoria-Geral do DF contra a greve anunciada pelo sindicato dos servidores do Detran (Sindetran) por tempo indeterminado.
 
A ação foi analisada em caráter de urgência até que a Corte decida sobre a ilegalidade ou abusividade da greve.
 
A Justiça ainda determinou que o sindicato não pratique atos de impedimento de acesso dos servidores dispostos a trabalhar ou dos usuários do serviço público prestado, sob pena de multa diária de R$ 300 mil.
 
O sindicato informou que não foi notificado oficialmente da decisão.
 

Acompanhe a #SSPDF nas redes sociais:  

Facebook | Twitter | Instagram | Youtube