Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/19 às 19h21 - Atualizado em 10/06/19 às 19h24

Secretário de segurança recebe administradores regionais

COMPARTILHAR

 

Antonio Lorenzo

 

Representantes da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) reuniram-se, nesta segunda-feira (10), com administradores regionais da Região Oeste para discussão de temas relevantes da área. Também foi apresentada a ferramenta de gestão utilizada pela pasta para mapeamento de desordens e gerenciamento de índices criminais – Sistema de Gestão de Ocorrências (Sigeo).

 

Presidido pelo secretário de Segurança Pública, o delegado federal Anderson Torres, o encontro – ocorrido na sede da SSP/DF – faz parte de uma extensa agenda de aproximação e integração da SSP/DF com administradores regionais. O objetivo é receber demandas e compartilhar responsabilidades para otimização de meios e recursos.

 

“É muito importante a presença dos senhores nesta reunião, para nos ajudar a combater as desordens locais, que são geradoras de sensação de insegurança na população” reforçou Torres ao abrir o evento.

 

Demonstrando proatividade em suas ações, a SSP/DF apresentou dois projetos aos administradores. Inicialmente, o subsecretário de gestão da informação, o tenente-coronel Célio Dutra, apresentou o Sigeo.

 

Os administradores terão acesso ao sistema, que proporciona um detalhamento das desordens e dos delitos ocorridos em cada região do Distrito Federal. A ferramenta permite um melhor estudo do ambiente e o consequente planejamento de ações mais eficientes de segurança pública. A análise de todos esses dados combinados permite direcionar as forças de segurança para objetivos mais claros.

 

“Os estudos nos mostraram que 75% dos homicídios acontecem em um raio de 500 metros de distribuidora de bebidas” exemplificou o secretário, convocando os administradores a auxiliarem a SSP/DF no controle do funcionamento desses estabelecimentos.

 

O segundo projeto apresentado foi o de videomonitoramento da Região Integrada Oeste. O subsecretário de Modernização Tecnológica, Roberto Petruffe, explicou que cerca de 200 câmeras estão funcionando na região.

O administrador de Brazlândia, Jesiel Costa, foi informado que há previsão de instalação de 22 câmeras na cidade. O custo médio será de cerca de R$ 338.000,00. Já no ParkWay serão 12 câmeras, com custo estimado de R$ 220.000,00.

 

Ao final de 2019, o Distrito Federal deverá ter 29, das suas 31 Regiões Administrativas, equipadas com o sistema de videomonitoramento.

 

Os administradores de Brazlândia, Park Way, Samambaia, Ceilândia e Taguatinga participaram ativamente da reunião, tomando conhecimento das novas medidas da SSP/DF e apresentando sugestões para aumentar a eficiência dessa parceria nas mais diversas áreas.