Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/10/19 às 12h07 - Atualizado em 8/10/19 às 12h11

🚨☠️Polícia Militar faz primeira operação contra transporte pirata após nova lei

COMPARTILHAR

João Roberto, da Ascom – SSP/DF

 

Policiais militares do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) realizaram, nesta segunda-feira (7), a primeira operação de fiscalização ao transporte irregular de passageiros após a edição da lei 13.885/19. A pena para essa infração passou a ser gravíssima. Ou seja, passa dos atuais R$ 195,23 para 5 vezes R$ 293,47, totalizando R$ 1.467,35, além do veículo ser removido ao depósito e registrados sete pontos no prontuário do condutor.

 

Ao fim da ação, 43 veículos foram removidos ao depósito, sendo 38 condutores flagrados por transporte pirata. Eles foram autuados ainda por exercício irregular da profissão, prática que é contravenção penal. Além das ocorrências relacionadas ao transporte irregular, os policiais apreenderam, por roubo, um menor de idade. Houve ainda a prisão de um condutor flagrado ao dirigir embriagado.

 

O CPTran realiza operações diárias para reprimir a prática do transporte pirata no Distrito Federal. O subcomandante da unidade, tenente-coronel Edvã Sousa, alerta a população sobre os riscos de utilizar transporte pirata, ou mesmo de aceitar caronas de desconhecidos. “Alguns veículos não são adequados para este tipo de transporte e não passam por manutenção. Além disso, como não há cadastro, não há informações sobre a idoneidade do motorista”.

 

As operações de enfrentamento a este tipo de transporte vão continuar, destacou o coronel. A previsão é que ela aconteça quatro ou cinco vezes por semana, nas vias e rodovias do Distrito Federal, com o apoio, nos casos das rodovias, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 

Edição: Lanna Morais