Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/03/21 às 17h18 - Atualizado em 5/03/21 às 14h51

🚨🚔PMDF aumenta produtividade e reduz índices criminais no DF

COMPARTILHAR

Centro de Comunicação Social, da PMDF

 

O relatório de produtividade do primeiro bimestre de 2021 da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apresentou alta considerável no comparativo com o mesmo período de 2020. Os resultados foram acompanhados pela redução em de índices criminais. Os dados estatísticos são da seção de Análise Criminal do Centro de Inteligência, da corporação.

Dos 29.655 registros no Sistema Gênesis da PMDF, houve aumento nas lavraturas de Termos Circunstanciado de Ocorrências (TCO), que agiliza a ação policiais proporcionando um atendimento mais célere à população. O número de TCOs saltou de 378 nos dois primeiros meses de 2020 para 402 este ano. Já foram apreendidas 271 nos dois primeiros meses de 2021, cerca de 10% de alta. O combate ao tráfico de entorpecentes também apresentou números expressivos no primeiro bimestre: foram cerca de 251 quilos de maconha, 17 kg de cocaína, 4,12 de crack, 114 selos de LSD, 1930 comprimidos de Rohypnol e 572 comprimidos de Ecstasy. O Centro de Operações Policiais Militares (Copom), serviço que agiliza o pronto atendimento de ocorrências via telefone, atendeu 71.805 ligações, sendo 59.926 ocorrências e 7.486 mediações policiais.

Prevenção por Ostensividade

A atuação precípua da Polícia Militar se baseia no princípio da prevenção criminal, antes que o crime aconteça, agindo por ostensividade para manutenção da ordem pública. As mediações policiais subiram na taxa de 28,49%, isso significa que os policiais militares, especialmente no policiamento comunitário, estão intermediando mais as ocorrências, tendo como alvo a prevenção criminal, por meio não judicial de casos que prejudicam a convivência social. No policiamento dedicado à Prevenção Orientado à Violência Doméstica, houve 164 visitas a mais.

No comparativo do primeiro bimestre de 2019 contra o de 2020, no que se refere ao monitoramento de ocorrências, os dados estatísticos apresentaram redução nos crimes de vias de fato em cerca de 11%, lei Maria da Penha com 7%, roubo a transeuntes que caiu em 35%. Nos crimes de roubo de veículo e em comércios, as taxas tiveram queda de 32% e 37% , respectivamente. Caiu também o número de furtos de veículos e de celulares, sendo 34 e 30 casos a menos, respectivamente. Também reduziram os acidentes de trânsito com e sem vítima em cerca de 25%.