Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/03/21 às 16h51 - Atualizado em 10/03/21 às 16h57

🚨🙎🏼‍♀️🙎🏿‍♂️ Mais rigor no segundo dia da Operação Toque de Recolher

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Pontos de bloqueio são instalados em diferentes áreas do DF: fiscalização segue intensa | Foto: Divulgação/SSP

 

Nesta terça-feira (9), segundo dia da Operação Toque de Recolher, que suspende a circulação de pessoas no período de 22h às 5h por meio do Decreto nº 41.874, a força-tarefa nos eixos de segurança e fiscalização, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), esteve nas ruas para garantir o cumprimento das medidas de combate à covid-19.

Entre os 11.386 comércios vistoriados, 311 estabelecimentos foram abordados e orientados, tendo sido 32 interditados. Foram ainda vistoriados 712 quiosques, sendo 69 abordados. Uma pessoa foi multada em R$ 2 mil por não usar máscara, e outra, por estar transitando fora do horário permitido, foi notificada com multa de R$ 1 Mil.

Uma pessoa foi multada em R$ 2 mil por não estar usando máscara

A operação permanece em vigência até o dia 22, reunindo as forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Departamento de Trânsito (Detran) e Corpo de Bombeiros (CBMDF) –, as secretarias DF Legal, de Mobilidade (Semob), de Agricultura (Seagri) e de Economia (Seec), além da Vigilância Sanitária, do Brasília Ambiental, DER e Procon. Os locais são definidos a partir de estratégias diárias baseadas em pontos com maior aglomeração, sob a orientação situacional da DF Legal.

Diariamente, 16 equipes por turno, formadas pela DF Legal e pela PMDF, atuarão para fiscalizar os estabelecimentos comerciais e a movimentação de pessoas entre as 22h e as 5h, enquanto durarem as medidas de combate à covid-19. Os demais envolvidos vão executar ações com planejamento de acordo com a competência de cada um.

Fiscalização apurada

Um condutor que trafegava fora do horário permitido pelo decreto foi interceptado num ponto de bloqueio, na Estrutural. Ele fugiu da barreira policial quando estava na área de abordagem. Os policiais conseguiram alcançá-lo. Após revista veicular, foi constatado que o motorista portava maconha e não estava seguindo ou retornando dos locais permitidos, como farmácia ou hospitais.

320 abordagens foram feitas pelo Detran nos pontos bloqueio

A PMDF atuou em conjunto com a DF legal, orientando a população em relação às novas regras e também fiscalizando o cumprimento de resoluções já determinadas em outros decretos referentes à pandemia. Os pontos de bloqueio foram montados pelos policiais militares em Planaltina, Lago Sul, Samambaia, Estrutural e EPTG. Até a meia-noite de terça, havia pessoas retornando para suas residências; depois disso, as ruas ficaram praticamente vazias.

A PCDF fez rondas em diferentes regiões, por meio das delegacias de área. Os policiais abordaram 474 pessoas e 100 veículos. O Detran atuou em patrulhamentos e fez 320 abordagens em pontos de bloqueio na Asa Sul, no Paranoá, em Taguatinga e no Gama.

Mesmo com foco predominantemente orientativo, os agentes se depararam com situações adversas em que foi necessária atuação mais rigorosa. Sete veículos foram levados ao depósito e um condutor foi autuado por alcoolemia ao volante. Foram registrados ainda dois condutores inabilitados e registradas 19 infrações diversas, como um veículo com farol queimado e motocicleta com barulho excessivo.

O CBMDF, por sua vez, não registrou nenhuma situação de descumprimento do decreto nas regiões em que as 24 equipes da corporação estiveram. Os militares percorreram Águas Claras, Lago Norte, Núcleo Bandeirantes, Samambaia, Recanto das Emas, Gama, São Sebastião, SIA, Riacho Fundo, Taguatinga, Lago Sul, Santa Maria, Asa Norte, Asa Sul, Taguatinga Sul, Candangolândia, São Sebastião, Plano Piloto, Brazlândia e Sudoeste.

 

Edição: João Roberto e Agência Brasília