Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/21 às 17h08 - Atualizado em 17/03/21 às 12h34

🚨🙎🏼‍♀️🙎🏿‍♂️Início do toque de recolher tem apoio da população do DF

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Fruto de ação conjunta, abordagens continuam durante todo o período de medidas restritivas | Foto: Divulgação/SSP

 

 

Com o decreto do GDF publicado na segunda-feira (8), determinando a suspensão de atividades comerciais –  exceto aquelas consideradas essenciais – e a circulação de pessoas no das 22h às 5h, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) trabalha em um plano para fiscalização quanto ao cumprimento dessas medidas. Entre outras ações, será feito o monitoramento da utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs).

 

Até o dia 22, caso não haja nenhuma alteração, a SSP coordena a força-tarefa nos eixos que reúnem as forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Departamento de Trânsito (Detran-DF) e Corpo de Bombeiros (CBMDF) –, as secretarias DF Legal, de Mobilidade (Semob), de Agricultura (Seagri) e de Economia (Seec), além da Vigilância Sanitária, do Brasília Ambiental e do Procon. Os locais serão definidos a partir de estratégias de acordo com a situação diária e locais com maior aglomeração, sob a coordenação da DF Legal.

 

“Estamos diante de um vírus, e nossa maior arma é o respeito às medidas adotadas por órgãos de saúde” Cristiano Mangueira, secretário do DF Legal

 

“Vamos atuar de forma conjunta para garantir o cumprimento das medidas estabelecidas pela legislação publicada”, afirma o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres. “Desde o início da pandemia, a Segurança Pública não parou. Adaptamos nossas atividades e atuamos junto ao GDF e demais órgãos. Agora entramos em uma nova fase para conter o avanço da covid e contamos com apoio e consciência de toda a população, pois o objetivo não é somente punir; é orientar e garantir que o decreto seja cumprido.”

 

De domingo a domingo, 16 equipes por turno, formadas pela DF Legal e pela PMDF, atuarão das 9h às 2h da madrugada para fiscalizar os estabelecimentos comerciais e a movimentação de pessoas entre as 22h e as 5h, enquanto durar emas medidas de combate à covid-19. Os demais envolvidos vão executar ações com planejamento de acordo com a competência de cada um.

 

De acordo com o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, apesar do elevado número de vistorias desde o início das fiscalizações em relação aos decretos, foram emitidas poucas autuações. “Isso nos faz traduzir um sentimento de aprovação da população e do setor produtivo”, avalia. “Estamos diante de um vírus, e nossa maior arma é de fato o distanciamento, bem como o respeito às medidas adotadas por órgãos de saúde”.

 

Na noite de segunda-feira (8), durante a força-tarefa, Secretaria DF Legal efetuou 768 vistorias a comércios. Desses, 28 estabelecimentos foram abordados e orientados, 16 fechados e cinco interditados. Foram ainda vistoriados 175 quiosques.

 

A operação

 

O primeiro dia da Operação Toque de Recolher transcorreu sem grandes problemas. De acordo com o chefe da Comunicação Social da PMDF, coronel Souza Oliveira, as equipes priorizaram a orientação quanto às novas regras.

 

“A PMDF e a DF Legal atuaram em conjunto, orientando a população em relação às novas regras e também fiscalizando proibições já previstas em outros decretos”, relata. “Foram realizados pontos de bloqueio em locais específicos da cidade. Não houve nenhuma resistência da população ou daqueles estabelecimentos comerciais sem autorização de funcionamento. O que percebemos foi muita boa vontade em contribuir”.

 

“O que percebemos foi muita boa vontade em contribuir” Coronel Souza Oliveira, da PMDF

 

A PMDF montou pontos de bloqueio em cinco regiões administrativas. Planaltina, Lago Sul, Samambaia, Estrutural e EPTG foram os primeiros locais a receber a ação policial. “Até a meia-noite, verificamos que a população estava retornando para suas residências”, conta o comandante do Policiamento de Trânsito da PMDF, coronel Edvã de Oliveira. “Depois desse horário, percebemos que as ruas ficaram praticamente vazias”.

 

A PCDF fez rondas em diferentes regiões, por meio das delegacias de área. Os policiais abordaram 314 pessoas e 71 veículos. O Detran, por sua vez, atuou em patrulhamentos com abordagens em Santa Maria, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Sobradinho II e São Sebastião. Já no Gama, Sobradinho e Paranoá, os agentes fizeram abordagens por meio de pontos de bloqueio.

 

Um motorista foi autuado por alcoolemia e conduzido à delegacia na região de Sobradinho, e dois motociclistas foram notificados por conta do barulho excessivo das motos. “O trabalho é orientativo, mas nos deparamos com essas duas situações, em que foram necessárias sanções”, finaliza diretor de policiamento e fiscalização, Lúcio Lahn.

 

 

Edição: João Roberto