Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/03/19 às 16h17 - Atualizado em 22/03/19 às 13h55

II Simpósio Internacional de Segurança apresenta as inovações tecnológicas no Combate à Criminalidade

COMPARTILHAR

 

 

Nicole Vasconcelos, da SSP/DF

 

 

O Secretário Executivo da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, Delegado Alessandro Moretti, fez uma explanação do uso da tecnologia na gestão de políticas públicas de enfrentamento ao feminicídio no DF.

 

Moretti pretende dar prioridade a questões dos feminicídios consumados, tentados e a violência doméstica. “Dois terços destes crimes acontecem na primeira quinzena do mês. Noventa e um por cento do casos acontecem dentro de residências, o que os tornam mais difíceis de combater. O sentimento de posse é que tem que ser enfrentado. Temos que tornar as medidas protetivas de urgência mais eficazes”, diz.

 

Segundo estatísticas, a resolução dos casos de feminicídios no Distrito Federal é próximo a 100%. “A tecnologia contribui para aprimorar o processo junto as Polícias Civil e Militar”, afirma o Secretário.

 

Em parceria com a Secretaria de Segurança Pública estão as Secretarias das Mulheres, do Trabalho, da Educação, o Ministério da Justiça e a Delegacia da Mulher, completa o Delegado Moretti.

 

Explica ainda que estes crimes são, normalmente, cometidos com armas brancas: “Apreender arma de fogo não resolve muito os casos de feminicídio. Cinquenta por cento dos casos são cometidos com armas brancas”.

 

Conta que as tecnologias que estão sendo utilizadas fazem parte de um trabalho contínuo com todas as Forças de Segurança e que vai retomar o trabalho técnico da SSP, observando os índices nas questões relacionadas ao tema.

 

“Com relação à tecnologia, o que precisamos é aprofundar o nosso trabalho para enxergá-lo. As Polícias Civil e Federal alimentam nosso quadro”, afirma.
As inovações tecnológicas facilitam o acesso a gráficos determinantes de perfis de vítimas e agressores e a listas de vulnerabilidade, dentre outros dados que a ferramenta permite, completa o Secretário Executivo.

 

O Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Delgado Anderson Torres, participou do evento. “Este evento é de suma importância para Brasília e para a Segurança Pública. A gente sabe que o crime hoje passa pelas redes sociais, passa pela tecnologia e iniciativas como esta, da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal, nos ajudam muito a pensar e a desenvolver novas formas e novas tecnologias no combate à criminalidade organizada no Brasil”, fala.

 

Senador Marcos do Val (PPS/ES), que integra a Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, esteve presente. “Vejo a falta de interesse dos Senadores estarem empenhados em pautas como esta, de tecnologia. E vendo as pessoas buscando isso, principalmente na área de Segurança Pública, que é, não só primordial, mas ajuda a passar sensação de segurança que a gente não tem”.

 

“Eu tenho convocado o Senado Federal para que a Comissão de Ciência e Tecnologia tenha mais empenho. Estou muito otimista com a entrada do Marcos Pontes (Ministro) nesta pasta. É uma pessoa que vivencia isso”, completa.