Governo do Distrito Federal
7/04/22 às 16h39 - Atualizado em 7/04/22 às 16h39

🚤👩🏼‍🚒GDF entrega sete novas embarcações ao Corpo de Bombeiros

Agência Brasília

 

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) recebeu do Governo do Distrito Federal (GDF), na manhã desta quinta-feira (7), durante solenidade realizada no posto avançado do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), sete novos conjuntos de embarcações, que irão integrar o socorro do GBS da corporação.

 

O evento contou com a presença do vice-governador Paco Britto e do deputado distrital Roosevelt Vilela, autor da emenda parlamentar destinada à compra dos equipamentos, cujo valor unitário é de R$ 210 mil. O valor total da verba é de R$ 1,47 milhão.

 

O objetivo da compra de equipamentos é aumentar a eficiência das atividades, como o mergulho de resgate, além de promover a proteção individual dos bombeiros e dos cidadãos.

 

“O Grupamento de Busca e Salvamento é referência nacional na atividade de salvamento e mergulho de resgate e se desafia diariamente no atendimento das emergências”, destacou o vice-governador Paco Britto | Foto: Jaqueline Husni/Agência Brasília

 

Segundo o CBMDF, as sete lanchas do modelo flex-450 militar – com motores de 100 hp e 4,5 metros de comprimento – são ideais para atividades de prevenção de afogamentos e salvamento aquático, uma vez que possuem um casco semirrígido.

 

Ainda de acordo com a corporação, as embarcações oferecem condições melhores aos militares em serviço, pois possuem capota rebatível, cooler (refrigerador) e compartimentos adequados para armazenar equipamentos.

 

Representando o governador Ibaneis Rocha, Paco entregou simbolicamente as chaves de duas das embarcações aos militares, entre eles, o subtenente veterano Wander Hauf da Silva Costa.

 

Eficiência

“O Grupamento de Busca e Salvamento é referência nacional na atividade de salvamento e mergulho de resgate e se desafia diariamente no atendimento das emergências, com rapidez e qualidade técnica”, destacou o vice-governador, referindo-se, por exemplo, à atuação da corporação no terremoto do Haiti, no rompimento da barragem de Brumadinho e nas recentes enchentes ocorridas no sul da Bahia e na cidade de Petrópolis.

 

Para o deputado Roosevelt Vilela, veterano do Corpo de Bombeiros, o curso de mergulhadores é um dos mais difíceis da área náutica.

 

O comandante-geral do CBMDF, coronel Rogério Alves Dutra, lembrou que o Lago Paranoá, com seus aproximados 48 km², “é um dos principais destinos do turismo náutico”. Segundo ele, existem atualmente mais de 67 mil pessoas habilitadas para navegar. O Distrito Federal, continuou, é o quarto do país em número de barcos.

 

Ao som do dueto da banda de música do CBMDF, composto pelo capitão Bernardo e o sargento Samuel, estiveram presentes à cerimônia os comandantes: especializado, coronel Marcus Valério Costa dos Santos; operacional, coronel Eduardo José Mundim, e do GBS, tenente-coronel Élcio de Azevedo Cardoso. Também prestigiaram o evento o secretário executivo de Segurança Pública, Milton Neves; oficiais e praças.

 

Sobre o GBS

Como unidade especializada e estabelecimento de ensino, o GBS é responsável por toda a doutrina de operações aquáticas na corporação e pela realização de dois cursos nesta área atualmente: o de mergulho autônomo (CMAUT) e o de salvamento aquático (CSA).

 

Nos dois cursos, o militar que se torna especialista desenvolve habilidades, competências e atitude para a realização de salvamento aquático ao presenciar um início de afogamento, bem como prestar o devido atendimento pré-hospitalar.