Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/20 às 16h42 - Atualizado em 9/06/20 às 17h13

🚨😷Força-tarefa contra a Covid-19 passa o dia na Estrutural

COMPARTILHAR

Agência Brasília 

 

Uma força-tarefa envolvendo a Administração da Estrutural e órgãos do GDF, como o DF Legal, Detran, Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros circula, nesta terça-feira (9), pelas ruas da região administrativa para ver se as determinações do governo no combate à proliferação da Covid-19 – como o uso da máscara e isolamento social -, estão sendo cumpridas à risca pela população. Durante a ação, máscaras são distribuídas para as pessoas.

 

O comboio com nove carros que contou, também, com agentes das vigilâncias Epidemiológica e Ambiental e da Secretaria de Agricultura, passou pelas áreas comerciais e lugares com maior concentração de pessoas.

 

A operação começou às 8h e seguirá até às 18h. Ela acontece simultaneamente nas cidades de Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol. Para o major Alexandre Cunha, no comando da Estrutural há nove meses, “agora não tem conversa”. “Aquela fase de conversar, de orientar, já passou. Por conta dos números altos de casos, quem descumprir o decreto será notificado. E se houver alguma resistência vamos tomar as medidas legais”, disse. “Essa ação é importante no sentido de tentar diminuir a curva ascendente de casos que têm ocorrido aqui nas últimas duas semanas”, comentou o administrador.

 

Segundo Alexandre Cunha, os casos aumentaram consideravelmente na região administrativa após a realização de testagem em massa realizada nos últimos dias. “Vimos que havia muitos casos e a ideia é dar uma freada nessa situação para que não tenhamos que fechar o comércio ou a cidade, como um todo”, destacou o administrador.

 

A situação relacionada a aglomerações e fluxo de pessoas nas ruas da Estrutural, em relação a duas semanas atrás, por exemplo, e na manhã desta terça-feira (9), está bem diferente. Muito por conta do decreto do governador Ibaneis Rocha publicado no último dia 6, que determinava a suspensão por três dias do atendimento ao público em shoppings centers, feiras populares e estabelecimentos comerciais de qualquer natureza na Estrutural, Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol. Na prática, só podem abrir estabelecimentos que oferecem serviços essenciais como supermercados, padarias, açougues e lotéricas, entre outros, e desde que respeitando os protocolos de segurança sanitária.

 

Subsecretário de Operação Integrada da Secretaria de Segurança Pública, o coronel Cristiano de Oliveira Souza, responsável por essas atividades de prevenção e fiscalização nas três regiões administrativas, explica que desde o início da pandemia os trabalhos compartilhados vêm acontecendo em todo o DF. “Essas ações são constantes desde abril, mas vamos ajustando de acordo com as necessidades de cada cidade diante da pandemia.

 

Isolamento

Assim, o clima em várias partes da Estrutural era de quase lockdown, ou seja, perto do confinamento total, como pede a tradução da palavra, com poucas pessoas nas ruas e algumas delas ainda insistindo em descumprir as medidas de contenção da propagação do novo coronavírus. Alguns moradores foram vistos andando sem máscara pela região ou usando a peça pendurada pelo pescoço ou carregando-as pela mão.

 

Foto: Renato Alves/Agência Brasília
Andréia de Araújo Oliveira, 21 anos, gostou a operação, além da doação de máscaras. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Os pedestres que estavam sem o adereço recebiam uma ou duas de presente, além de advertência verbal. Assim como os comerciantes autorizados a abrir, foram orientados a trabalhar só de máscaras e vender os produtos só para quem estiver utilizando a máscara de forma correta.

 

“Não atende ninguém sem máscara e só entrega o produto por meio de delivery, assim você vai evitar aglomeração”, alertava o fiscal do DF Legal, Geovani Beserra, a cada abordagem que fazia pelo trajeto.

 

Açougueiro no Setor Oeste da Estrutural há mais de dez anos, José Carlos Guedes, 49 anos, parabenizou a ação. “Isso significa saúde porque estão orientando e dando conselhos para os moradores. E saúde é vida”, destacou. “Muito legal e importante esse apoio e, também, as doações de máscaras porque nem todo mundo tem condição de comprar”, agradeceu a jovem Andréia de Araújo Oliveira, 21 anos.