Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/07/19 às 16h15 - Atualizado em 8/07/19 às 16h18

Feminicídio pauta reunião entre SSP/DF e Ministério da Justiça

COMPARTILHAR

Nicole Vasconcelos, da ASCOM SSP/DF

 

Representantes do Ministério da Justiça reuniram-se, na última sexta-feira (5), com o secretário executivo de Segurança Pública do Distrito Federal, delegado Alessandro Moretti, que fez a uma apresentação do trabalho da pasta sobre feminicídio.

 

Moretti contou que o objetivo principal é identificar perfis de vítimas e agressores. “Nós nos baseamos em casos concretos. Alimentamos a base de dados para tornarmos as medidas de prevenção a este tipo de crime mais eficazes”, afirmou.

 

Dra. Rita Lima, da Defensoria Pública do Distrito Federal, participou da explanação e disse ser de suma importância que a mulher vítima de violência busque ajuda. “Temos que estimular a procura do sistema para a prevenção. Para isso, o sistema tem que trabalhar bem, fazer um diagnóstico preciso do que acontece no DF”, explica.

 

O estudo inédito da SSP/DF que traça o raio-x do feminicídio colabora com este quadro. A ferramenta serve também para detectar e prevenir possíveis crimes, pois visa conhecê-los, analisá-los e combatê-los.

 

Feminicídio é o homicídio praticado contra a mulher em decorrência do fato de ela ser mulher: misoginia e menosprezo pela condição feminina ou discriminação de gênero, fatores que podem envolver violência sexual, ou em decorrência de violência doméstica. A Lei nº 13.104/2015 é um marco no combate ao crime dessa natureza.

 

O subsecretário de Prevenção à Criminalidade da SSP/DF, Daniel Nazi, esteve presente, e disse ser a prevenção primordial para se evitar este tipo de crime. A SUPREC tem como papel induzir e acompanhar, no âmbito da Secretaria de Segurança Pública e em outras esferas administrativas do poder executivo do Distrito Federal, projetos e ações intersetoriais de prevenção e redução dos crimes violentos contra a pessoa e da vulnerabilidade juvenil. Também desenvolve ações para a promoção da cultura da paz, integrando as políticas de segurança com as políticas sociais existentes em outros órgãos.

 

Edição: Lanna Moraes