Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/11/20 às 16h05 - Atualizado em 24/11/20 às 16h07

🚨🤝Entorno: Governo do DF, de Goiás e Federal se unem para implementação de novas estratégias de segurança

Secretaria de Segurança Pública (SSP), do Governo de Goiás

 

 

Com o objetivo de levar ainda mais segurança às cidades que compõem a região do entorno do Distrito Federal, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Governo do DF e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, se uniram para a implantação de novas estratégias de segurança voltadas especificamente para esses municípios. Entre as ações discutidas, está a criação de um Centro Integrado entre as forças policiais, que visa atender as cidades da região. Nesta terça-feira (24/11), representantes das pastas se reuniram, em Luziânia, para discutir detalhes do projeto, que tem previsão de iniciar já em 2021.

 

Durante o encontro, o titular da SSPGO, secretário Rodney Miranda, destacou as quedas importantes nos indicadores de criminalidade na região. Segundo ele, a intenção do Governo de Goiás é diminuir as ocorrências para patamares mínimos. Para isso, se fez necessário alinhar e implementar novas estratégias para atuação das forças de segurança, que prevê trabalho integrado entre policiais de GO, do DF e da União. “Em 2020, mesmo com a pandemia, estamos conseguindo superar os índices anteriores. Mas não estamos satisfeitos, temos que aperfeiçoar ainda mais o nosso trabalho, temos que aumentar, principalmente aqui na região do Entorno, a integração tanto com o DF, quanto com o Governo Federal”, disse.

 

“Muitas vezes uma perseguição no estado de Goiás acaba dentro do DF e é levada pra uma delegacia do Distrito Federal e vice versa. Mas precisamos avançar, formalizar isso, criar estrutura física, logística, estrutura de recursos humanos” Anderson Torres, Secretário de Segurança do DF

 

O secretário Nacional de Segurança Pública, coronel Carlos Paim, falou sobre o papel da segurança para o crescimento ainda de outras áreas. “A Segurança Pública forte na região contribui para o fortalecimento da economia e outras questões que são afetas à ordem pública. Então, nesse sentido, o Governo do Estado de Goiás sinalizou interesse de investir em novas estratégias e nós estamos aqui para poder ouvir junto com eles, buscarmos soluções, para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros que vivem nessa região”, afirmou.

 

De acordo com o coronel, a Senasp poderá contribuir com aporte financeiro e também na criação de políticas de segurança para o Entorno de Brasília. “Nós teremos condições de saber, por exemplo, se é necessário participar com orçamento para construção de alguma unidade policial, bombeiro, Polícia Civil. Hoje, dentro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, nós temos uma secretaria importante, de operações integradas, que pode contribuir muito nesse viés da integração de inteligência, fomentar operações entre as polícias e nós da Senasp, temos também condição de contribuir, fazendo, por exemplo, políticas e programas de fortalecimento para essa região”, destacou.

 

Segundo o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, a integração entre as forças policiais do DF e de Goiás é algo que já vem sendo feito, mas que a criação de um Centro de Operações Integrado deverá otimizar ainda mais os resultados. “Hoje a gente já se ajuda demais na região. Muitas vezes uma perseguição no estado de Goiás acaba dentro do DF e é levada pra uma Delegacia do Distrito Federal e vice versa. Mas precisamos avançar, formalizar isso, criar estrutura física, logística, estrutura de recursos humanos, para a gente atuar nessa região, para poder fazer um trabalho melhor”, ressaltou.

 

Além do trabalho conjunto, o Governo de Goiás estuda ainda a implantação de outras estratégias de segurança, para aumentar o combate aos crimes violentos em toda região. “Temos um projeto, em que estamos trabalhando, para trazer um Comando de Missões Especiais, a exemplo do que nós temos em Goiânia e região, fazer uma base aqui. Ou seja, trazer, além da Rotam e do Choque, o Giro, o Bope e futuramente, até o Graer, fazendo assim um Comando de Missões Especiais Norte. Temos intenção futuramente de montar uma Central de Inteligência DF – Goiás, funcionando também aqui no Entorno, para atender todas as demandas, sem limite de fronteira de estado”, informou o titular da SSPGO, Rodney Miranda.

 

Queda na criminalidade da região

De acordo com os dados do Observatório de Segurança Pública, os registros de crimes violentos na região do entorno têm tido quedas consecutivas com a política de atenção às cidades do entorno adotada pela atual administração do Governo de Goiás. Durante todo ano de 2019 os registros fecharam com redução expressiva. A mesma tendência de diminuição está sendo observada em 2020. De janeiro a setembro deste ano, quando comparado com igual período do ano passado, os registros de homicídio caíram 21,33%, latrocínio diminuiu 25%, roubo a transeuntes reduziu 23,85%, roubo de veículos apresentou queda de 35,82%, roubo em comércio abaixou 20,39% e roubo em residência caiu 35,66%. Nesse período não teve registro de roubo de carga, nem de roubo a instituição financeira.

 

Investimentos na segurança pública

Os investimentos em segurança pública na região do entorno do DF têm sido feito pelo Governo de Goiás desde o início da atual gestão. Por determinação do governador Ronaldo Caiado, as cidades do entorno estão recebendo total atenção das forças policiais. Prova disso são as entregas realizadas desde 2019, como exemplo: R$ 3,6 milhões em equipamentos para a Polícia Militar, em Águas Lindas; destinadas 40 espingardas Gauge calibre 12 e 704 algemas para as delegacias de polícia da região; realização de curso de habilitação em armas longas para 80 policiais civis de Luziânia e Águas Lindas; inauguração da obra de reforma e ampliação do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Luziânia e entrega de duas viaturas operacionais e um drone para a corporação; inauguração da obra de reforma e ampliação do Instituto Médico Legal (IML) de Luziânia (que há anos estava paralisada); inauguração da Unidade Prisional Especial de Planaltina de Goiás e da Unidade Prisional Especial de Águas Lindas.