Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/02/19 às 14h24 - Atualizado em 18/02/19 às 12h18

Defesa Civil faz prevenção na Barragem do Paranoá

 

Agência Brasília, com informações da Secretaria de Segurança Pública do DF

 

 

A Defesa Civil do Distrito Federal, vinculada à Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF), está visitando as famílias das imediações da Barragem do Lago Paranoá para orientar sobre os procedimentos a serem adotados em caso de alerta de anormalidade com a barragem. O trabalho é preventivo e vem sendo realizado desde o início da semana em parceria com a Companhia Energética de Brasília (CEB).

 

“A prevenção é sempre a melhor solução”, destaca o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres. “Quando não consegue evitar o acidente, ela minimiza os prejuízos. Em tragédias como aquelas a que assistimos em Mariana e Brumadinho (MG), a maior preocupação é sempre com a vida das pessoas”.

 

Dez técnicos da Defesa Civil têm conversado com as famílias no raio de dez quilômetros a partir Barragem, o que engloba o Núcleo Rural Boqueirão e Paranoá. O perímetro foi definido a partir do mapa de inundação fornecido pela CEB, em caso de acidente.

 

Testes

“O objetivo desse trabalho é divulgar o nível segurança da barragem, treinar a comunidade e instituições sobre como deverão atuar em caso de emergência”, explicou o subsecretário da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra.

 

Na próxima segunda-feira (18), às 15h, serão realizados testes na sirene, que é acionada em casos de emergência. O objetivo é verificar se o alerta pode ser ouvido a cada dois quilômetros, até a distância de dez quilômetros da Barragem. “Queremos saber se há necessidade da instalação de outras sirenes para realizarmos um simulado, que somente será marcado após aferirmos a efetividade do equipamento”, completou o subsecretário.

 

Após os testes, a Defesa Civil fará uma reunião com a comunidade local e apresentará pontos de encontro, às margens direita e esquerda do rio São Bartolomeu, onde os moradores estarão seguros em caso de rompimento da Barragem.