Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/21 às 10h28 - Atualizado em 18/05/21 às 13h54

☀️Defesa Civil alerta para cuidados no período de estiagem

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Com umidade marcando 30%, como ocorreu nas horas mais quentes no último final de semana, a Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil, da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), chama atenção para os cuidados com a saúde e o meio ambiente neste período.

 

O Distrito Federal ainda não atingiu os níveis mais críticos do período de estiagem, mas a baixa quantidade de chuvas neste mês de maio, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é um alerta para os próximos meses, a partir de junho até meados de outubro, quando a massa de ar seco se estabelece no centro do país.

 

A Defesa Civil classifica os níveis de umidade em três tipos: estado de atenção, quando a umidade fica entre 20% e 30% por cinco dias consecutivos; estado de alerta, com umidade entre 12% e 20% por três dias consecutivos e o estado de emergência, que é declarado quando a umidade fica abaixo dos 12% por, no mínimo, dois dias consecutivos | Foto: Divulgação / Brasília Ambiental

 

“Ainda não estamos registrando temperaturas muito altas, mas os cuidados, principalmente com crianças e idosos, devem ser redobrados”, avalia o subsecretário do Sistema de Defesa Civil, coronel Alan Araújo.

 

De acordo com o subsecretário, é essencial que a população adote medidas para amenizar as sensações causadas pelo período de estiagem. “O mais importante é ingerir bastante água durante todo o dia. Os exercícios físicos também já podem ser evitados no horário entre 10h e 16h. O Distrito Federal não se encontra no período crítico da seca, quando a umidade relativa do ar fica abaixo de 30% por no mínimo três dias consecutivos, mas que os cuidados já podem entrar na rotina dos brasilienses”.

 

Para receber os alertas da Defesa Civil é necessário fazer um cadastro prévio, enviando o CEP para o número 40199

 

A Defesa Civil classifica os níveis de umidade em três tipos: estado de atenção, quando a umidade fica entre 20% e 30% por cinco dias consecutivos; estado de alerta, com umidade entre 12% e 20% por três dias consecutivos e o estado de emergência, que é declarado quando a umidade fica abaixo dos 12% por, no mínimo, dois dias consecutivos.

 

É indicado utilizar vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água para umidificar os ambientes e ficar atento aos alertas da Defesa Civil. “É importante ter cuidado com as bacias de água e colocá-las em locais adequados, evitando assim um acidente. Pois o morador pode não se atentar. No período da noite é melhor optar pelos umidificadores”, completa o subsecretário.

 

A Defesa Civil envia mensagens, por SMS, à população destacando a importância de tomar os devidos cuidados neste período. Para receber os alertas é necessário fazer um cadastro prévio, enviando o CEP para o número 40199.

 

Orientações importantes

➯ Procure manter o corpo sempre bem hidratado. Portanto, beba bastante água, mesmo sem sentir sede. Na hora do lanche ou da sobremesa, dê preferência a frutas ricas em líquidos, como melancia, melão e laranja, por exemplo. Em especial, fique atento à hidratação das crianças, idosos e dos doentes;
➯ Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar o ressecamento;
➯ Evite a prática de exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 17h;
➯ Use produtos para hidratar a pele do rosto e do corpo, pelo menos depois do banho e na hora de deitar;
➯ Coloque chapéus e óculos escuros para proteger-se do sol;
➯ Aproveite o vapor produzido pela água durante o banho para lubrificar as narinas
➯ Coloque toalhas molhadas, recipientes com água ou vaporizadores nos quartos de dormir;
➯Evite aglomerações e a permanência prolongada em ambientes fechados ou com ar condicionado, pois o ressecamento das mucosas aumenta o risco de infecções das vias aéreas;
➯ Mantenha a casa sempre limpa e arejada. O tempo seco aumenta a concentração de ácaros, fungos e da poeira em móveis cortinas e carpetes;
➯ Procure não usar vassouras que levantam o pó por onde passam. Dê preferência para aspiradores ou panos úmidos;
➯ Ligue ventiladores de teto no modo “exaustor”, com ar direcionado para cima. Ligados para baixo, no modo “ventilação”, levantam a poeira que se mistura no ar;
➯ Lave as mãos com frequência e evite colocá-las na boca e no nariz. Não esqueça de usar máscara de proteção individual, importante neste período para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

 

Incêndios florestais

Os cuidados para evitar incêndios florestais também devem ser lembrados neste período. “Não utilize fogo para limpar terrenos ou pastagens. Caso queira fazer algum aceiro, procure a orientação do CBMDF. Sempre que avistar alguma fumaça ou incêndio na vegetação, ligue 193 e informe o endereço do local e um ponto de referência”, explica o Comandante do Grupamento de Proteção Ambiental (Gpram), Tenente-Coronel Hugo Aritomo Sette Silva. Outro canal para informar sobre a ocorrência de incêndios florestais é o telefone do Grupamento, o 3901-2930.

 

Edição: Lanna Morais

Leia também...