Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/08/17 às 21h18 - Atualizado em 13/08/19 às 18h07

Cúpula da Segurança Pública divulga números de produtividade

COMPARTILHAR

Apresentação ocorreu durante entrevista coletiva sobre o balanço da criminalidade do mês de julho e dos sete primeiros meses

 

Além dos dados de criminalidade do Distrito Federal, a cúpula da Segurança Pública apresentou resultados de ações preventivas e repressivas na tarde desta quinta-feira (3), em entrevista coletiva. Os números do Departamento de Trânsito (Detran/DF) mostraram redução de 37% nas mortes nas pistas entre janeiro e julho. O Corpo de Bombeiros Militar alertou para os incêndios florestais, que aumentaram 6% no mês passado. A Polícia Militar, pelo serviço de emergência do 190, atendeu 1,4 milhões de pessoas, no acumulado. Os detalhes das atuações das Forças de Segurança estão a seguir.

 

Polícia Civil

No acumulado dos sete primeiros meses do ano, 11.772 adultos e menores de idade foram presos ou apreendidos em flagrante, segundo levantamento da Polícia Civil. Os dados incluem as ações da corporação e da Polícia Militar. Também houve 6.013 pessoas presas/apreendidas por mandado de busca e apreensões.

 

No período, também houve a instauração de 20.299 inquéritos policiais, a lavratura de 16.635 termos circunstanciados – no caso de crimes de menor potencial ofensivo, e 4.288 procedimentos de apuração de ato infracional.

 

‘É importante registrar a questão do DNA, pois no último mês foram feitas 40 coletas sociais de pessoas, o que significa a busca pelo reconhecimento de parentesco entre vítimas de crimes ou reconhecimento de paternidade”, destacou o diretor-geral da PCDF, Eric Seba.

 

Corpo de Bombeiros Militar 

Em julho deste ano, O Corpo de Bombeiros realizou 4.257 atendimentos em acidente de trânsito e pré-hospitares.  Os bombeiros militares também atuaram em 1.555 ocorrências de incêndios florestais, sendo que pelo menos 1,6 hectare de área foi queimado. “No combate ao incêndio florestal tivemos mais ocorrências com menor número de áreas queimadas, isso representa o trabalho da corporação na chegada rápida e também na conscientização da população para evitar as queimadas e preservar a flora e fauna do cerrado’’, comentou o comandante-geral do CBMDF, Coronel Hamilton Santos.

 

A produtividade do CBMDF também contabiliza 270 ocorrências de socorro, busca e salvamento, além de 373 outras situações diversas. Um total de 4.107 pessoas participaram de programas e projetos sociais, como o Bombeiro Mirim e o Bombeiro nas Quadras. O Programa Aleitamento Materno coletou 1.255 litros de leite para doação a bebês prematuros das UTIs neonatais.

 

Ainda no levantamento da instituição, 6.393 imóveis foram visitados para o combate à dengue e à chinkungunya e outros 267 locais passaram por vistorias e perícias. Mais de 17 mil pessoas foram alcançadas em ações preventivas, como simulados e planos de abandono.

 

Departamento de Trânsito (Detran)

O número de mortes no trânsito continua em queda. Em julho de 2017, foram 30 vítimas envolvidas em acidentes fatais, 10 a menos que no mesmo período do ano passado (-25%). No acumulado de janeiro a julgo, a redução chegou a 37%, passando de 231 em 2016 mortes para 146 em 2017. “Esse é um dos melhores índices já alcançados no Distrito Federal nos últimos vinte anos. Esses dados são também o resultado das ações educativas que o Departamento está fazendo nas Regiões Administrativas”, explicou o diretor-geral do Detran. Silvain Fonseca.  

 

As atividades preventivas e educativas também se destacam no mês de julho. Pelo menos 57.665 pessoas participaram de ações educativas de trânsito e 476 passaram por cursos da Escola Pública de Trânsito.

 

Polícia Militar

Entre janeiro e julho, 1,4 milhões de chamadas foram atendidas pelo serviço de emergência do telefone 190. Pelo menos 1.489 armas de fogo acabaram retiradas de circulação no acumulado. “Somente no acumulado do ano, foram recuperadas quase 1.500 armas no Distrito Federal. A importância de retirar essas armas de circulação é que dessa forma acabamos coibindo não apenas os homicídios, mas também outros crimes violentos”, explicou o comandante da PMDF, Coronel Marco Antônio Nunes.

 

Apenas em julho, 261 aparelhos celulares que haviam sido furtados ou roubados foram recuperados pelos policiais. No acumulado, o número fechou em 2.516. A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social mapeou que, em média, 70% dos casos de roubo a pedestres no Distrito Federam têm como alvo os celulares.

 

Também foram recuperados 458 veículos furtados ou roubados no mês passado e 3.295 entre janeiro e julho. Cerca de 30 mil autuações ou notificações foram feitas pelos policiais no trânsito, como os casos de alcoolemia.