Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/05/18 às 10h40 - Atualizado em 29/10/18 às 12h56

Corpo de Bombeiros faz orientações para evitar afogamentos

COMPARTILHAR

 

Dia ensolarado, feriado ou final de semana. Essa é a combinação perfeita para um banho no Lago Paranoá. Mas é preciso se divertir com cuidado para evitar acidentes, como os que aconteceram no último final de semana, quando duas pessoas morreram afogadas. De janeiro a março deste ano, a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social registrou seis mortes por afogamento em todo o Distrito Federal – uma delas no Lago.

 

No primeiro trimestre do ano passado, os índices foram ainda maiores: quinze pessoas morreram afogadas, sendo quatro no Lago Paranoá. “Na maior parte dos casos são homens que ingerem grande quantidade de álcool e entram na água, colocando a vida em risco. O descuido com crianças por parte dos pais é outra situação bastante comum”, explica oficial de informação pública, Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), major Gildomar Alves.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, não basta apenas saber nadar. Os banhistas devem se atentar aos itens de segurança, como uso de boias, coletes ou flutuadores. Isso vale não apenas para crianças, mas também para adultos, pois podem ter um mal súbito, de acordo com o CBMDF.

 

A corporação dá outras recomendações:

 

– Evitar entrar na água após as refeições;
– Nadar sempre acompanhado de alguém e próximo à margem;
– Evitar saltar de locais elevados para dentro da água (dar de ponta) e brincadeiras, como “empurrões” e “caldos”;
– Não tentar fazer salvamentos, caso não seja devidamente treinado. Nesses casos, jogue objetos flutuantes, como boias, bolas, pranchas, ou cordas para resgatar vítimas;
– Crianças somente devem entrar na água acompanhadas dos pais ou responsáveis;
– Observar e respeitar as placas proibitivas e evitar caminhar sobre pedras.

 

Em caso de afogamentos, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros pelo 193.

 

▶ Dá o play no vídeo!