Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/11/20 às 16h13 - Atualizado em 2/11/20 às 16h29

👩‍🚒🚒Corpo de Bombeiros é finalista em concurso de inovação no setor público

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom, SS/DF

 

Um protótipo de espuma para combate a incêndios desenvolvido por bombeiros militares do Distrito Federal é finalista no 24º Concurso Inovação no Setor Público, concorrendo no seguimento Inovação em Serviços ou Políticas Públicas. A prova valoriza equipes de servidores públicos que buscam alternativas às atividades cotidianas por meio inovações que proporcionam melhoria na gestão das organizações e de políticas públicas. A disputa é realizada pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

 

Inicialmente, a espuma produzida pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) tem sido utilizada em treinamentos e rotina de manutenção de viaturas da corporação. “A espuma licitada no mercado é importada e tem um custo alto. Diante desse cenário, vimos que precisávamos de uma espuma de baixo custo para o treinamento dos nossos bombeiros e calibragem das viaturas de combate a incêndio. Pensando em buscar alternativas, iniciamos os estudos técnicos em 2016. Após muita pesquisa para identificação dos insumos que compõem a base da espuma e experimentação para chegar à proporção correta de cada um deles, apresentamos o produto final, que hoje faz parte dos projetos contidos no Planejamento Estratégicos do CBMDF”, explica o gerente do projeto, capitão QOBM/Comb, Alisson Bernardi de Barros.

 

 

As viaturas de combate a incêndios do CBMDF possuem um compartimento para o líquido gerador de espuma e outro para água

 

As viaturas de combate a incêndios do CBMDF possuem um compartimento para o líquido gerador de espuma e outro para água. Um sistema específico faz a mistura dos dois, transformando-os em espuma para cessar o fogo.

Hoje, o custo da espuma licitada pelos Bombeiros é de R$ 1.080 para recipientes de 20 litros.

 

Dessa forma, o gerente do projeto alerta que “torna-se inviável utilizar o produto importado e caro no treinamento operacional e rotina da manutenção das viaturas da corporação. Desta forma, a espuma importada é utilizada apenas em incêndios reais e de grande proporção. Já o protótipo de espuma que produzimos em nossos laboratórios chega a custar 1/3 do valor, em média R$ 340. Além da economia, podemos obter os insumos para produção do protótipo de espuma no mercado nacional, valorizando nossos produtos e tornando a licitação mais simples. Hoje, ainda quase que artesanalmente, o CBMDF consegue produzir em média 150 litros em dois dias. Mas, temos a intenção de elevar essa produção pra 1.000 litros por semana, o que seria suficiente para abastecer a corporação por 3 meses”, estima o capitão Barros.

 

A equipe responsável pela desenvolvimento e produção do protótipo de espuma é composta por bombeiros militares com formação em física, química, matemática e engenharias.

 

O resultado final do 24º Concurso de Inovação no Setor Público será apresentado ao final da Semana de Inovação de 2020, que ocorrerá virtualmente, entre os dias 16 a 19 de novembro.

 

A premiação ocorre em um evento público com o reconhecimento das três melhores iniciativas de cada categoria, que são: Inovação em Processos Organizacionais no Poder Executivo Federal, Estadual e do Distrito Federal; Inovação em Serviços ou Políticas Públicas no Poder Executivo Federal e Inovação em Serviços ou Políticas Públicas no Poder Executivo Estadual, do Distrito Federal e Municipal.

 

Além de troféus, haverá certificados para as equipes e as entidades vencedoras passarão a ter o direito ao uso do Selo Inovação em materiais de divulgação impressa ou eletrônica.

 

 

 

Edição: João Roberto

Fotos: Divulga̤̣o РCBMDF