Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/04/18 às 15h31 - Atualizado em 11/04/18 às 15h31

Caem números de estupros ocorridos em março

COMPARTILHAR

 

Por: Ascom SSP/DF

 

Os estupros ocorridos no mês de março caíram de 65, em 2017, para 48 casos, neste ano. Pelo menos 29 vítimas do último mês são vulneráveis, ou seja, menores de 14 anos, deficientes mentais, doentes ou quem não tinha capacidade de resistência. Os números, atualizados nesta sexta-feira (6), foram divulgados em entrevista coletiva.

 

A maior parte dos estupros de vulneráveis – 79% – ocorreu dentro da casa ou do local de trabalho da vítima ou do autor. Essa é a tendência verificada em outros meses e também quando as vítimas são adultas. Em todos os casos, as mulheres são as que mais sofrem. Nos três primeiros meses do ano, a queda do crime foi de 12%: 167 casos para 147.

 

Para direcionar ações mais humanizadas e também de responsabilização dos agressores, é fundamental que as vítimas denunciem. O Governo de Brasília tem realizado campanhas de conscientização sobre violência sexual, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), em conjunto com as secretarias de Saúde (SES) e de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh).

 

“O estupro não é apenas uma questão policial, pois com as estatísticas fica constatado que a maior parte deles ocorrem dentro de ambientes restritos, como residências e locais de trabalho. Por isso a denúncia é tão importante”, ressaltou a secretária-adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Joana D’Arc Mello.

 

A divulgação da rede de apoio para mulheres vítimas de violência é também uma forma de desestimular os agressores, como explicou Joana. “Esse trabalho de maior divulgação faz com que o criminoso pense melhor em suas atitudes, pois sabe que o estado estará sempre presente para dar o apoio, para combater esses crimes. É um trabalho de conscientização para a redução desses índices”, explicou.

 

Vítimas que chegam à Secretaria de Saúde

 

No primeiro bimestre, a maior parte das vítimas que chegaram às unidades de saúde pública eram mulheres com idade entre 10 e 19 anos. “Essa é uma faixa etária extremamente vulnerável, tanto social quanto economicamente, e dependente de seus responsáveis”, destacou a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde (SES), Maria Beatriz Ruy.

 

Segundo a diretora, o número de mulheres que procuraram a rede pública de saúde foi menor neste ano. De janeiro até o dia 12 de março, 60 mulheres violentadas receberam atendimento. Nos três primeiros meses do ano passado, foram 266.

 

Rede de proteção à mulher no DF

 

Casa da Mulher Brasileira

Setor de Grandes Áreas Isoladas – 601 Norte, Plano Piloto

Telefones: (61) 3226-5024 / 3224-3363

Casa de Proteção Maria da Penha

O endereço da Casa Abrigo é mantido em sigilo por motivos de segurança

Centros Especializados de Atendimento às Mulheres

Ceam 102 Sul

Estação de metrô 102 Sul

Telefone: (61) 3223-7264

Ceam Ceilândia

QNM 2 Conjunto F, Lote 1/3, Ceilândia Centro

Telefones: (61) 3373-6668 / 99199-4674

Ceam Casa da Mulher Brasileira

Setor de Grandes Áreas Isoladas – 601 Norte, Plano Piloto

Telefone: (61) 3224-6221

Ceam Planaltina

Jardim Roriz, Área Especial, Entrequadras 1 e 2, Centro

Telefone: (61) 3389-0841

Unidade de Acolhimento para Mulheres (Casa Flor)

QSD, AE 9, Setor D Sul, ao lado do Creas, em Taguatinga Sul

Telefone: (61) 3561-4797

Centro de Referência Especializado de Assistência Social

Creas Brasília

Setor de Grandes Áreas Sul, Quadra, 614/615 Sul, Lote 108

Telefones: (61) 3346-9332 / 3346-1747/ 3245-8131

Creas Brazlândia

Área Especial nº 1, Lotes  K/L

Telefones: (61) 3479-2059 / 3479-4679

Creas Ceilândia

QNM 16, Área Especial Módulo A, Ceilândia Norte

Telefones: (61) 3371-0376 / 3373-2260 / 3373-4539 / 3373- 9854

Creas Estrutural

Área Especial 9, Setor Central, Estrutural

Telefones: (61) 3363-0064/ 3363-0049/ 3465-6295

Creas Gama

Área Especial 11/13, Setor Central

Telefones: (61) 3556-3973/ 3556-1986/ 3384-2395/ 3484-1257

Creas Planaltina

Área Especial H, Lote 06, Setor Central

Telefone: (61) 3389-8996

Creas Samambaia

QN 419, Área Especial 1, Samambaia Norte

Telefone: (61) 98448-0351

Creas Sobradinho

QD 6, Área Especial nº 3, Sobradinho

Telefones: (61) 3387-2241 / 3387-8651

Creas Taguatinga

Área Especial nº 9, Setor D Sul, Taguatinga Sul

Telefones: (61) 3352-9635 / 3563-3842 / 3563-3155 / 3352- 3380 / 3351-8129

Creas Diversidade

Setor de Grandes Áreas Sul, Quadra 614/615 Sul, Lote 108

Telefones: (61) 3224-4898 / 3224-4898

Superando a Violência (antigo Pró-Vítima)

Núcleo Sede

Estação Rodoferroviária, Ala Central, Térreo

Telefones: (61) 2104-1934 / 2104-1967

Núcleo Paranoá

Quadra 5, Conjunto 3, Área Especial D, Parque de Obras

Telefones: (61) 2191-8781 / 2191-8783 / 2191-8784

Núcleo Plano Piloto

Estação de metrô 114 Sul, Subsolo

Telefones: (61) 2104-1191 / 2104-1195

Núcleo Ceilândia

QNN 5/7, Área Especial C

Telefones: (61) 2196-2704 / 2196-2706

Núcleo Guará

Alpendre dos Jovens, Lucio Costa

Telefones: (61) 2104-0280 / 2104-0282

Polícia Civil

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher

Entrequadra 204/205 Sul — Asa Sul

Plantão: (61) 3207-6195 / 98494-9302