Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/18 às 21h12 - Atualizado em 29/10/18 às 12h57

Agefis promove palestra sobre acessibilidade aplicada

COMPARTILHAR

Apresentação abordou tema calçada acessível e sua interferência na mobilidade e segurança do cidadão

 

A Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) realizou, na tarde desta quinta-feira (22), a Palestra Acessibilidade Aplicada: NBR 9050 – Calçada Acessível, na Escola de Governo (Egov). Participaram servidores, engenheiros, arquitetos, síndicos, administradores de condomínios e estudantes. O evento integra o ciclo de palestras iniciado em janeiro deste ano, com foco na prevenção de acidentes, mobilidade urbana e segurança, baseados no padrão de acessibilidade 9050, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Segundo o diretor de Acessibilidade da Agefis, o engenheiro civil Sandro Farias, o planejamento e a execução dos projetos devem priorizar a segurança, o conforto, a mobilidade e acessibilidade dos pedestres, que é o elemento principal do trânsito.

“Dois fatores importantes de segurança é a iluminação e a vegetação próxima a área das calçadas, que não podem impedir a visibilidade de quem transita pelo local. O pedestre precisa estar seguro. Além disso, uma calçada com boa iluminação e visibilidade dificulta a ação de criminosos”, ressaltou.

O diretor disse ainda que os estacionamentos devem seguir as orientações do manual de sinalização do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), como por exemplo o elemento bate rodas, que impede os carros de ultrapassarem o limite das calçadas ao estacionar. Outra questão abordada foi a reserva de uma vaga permitida para uso de containers, para evitar que fiquem nas calçadas.

Quanto ao estacionamentos para pessoas com deficiência, Farias explicou que há quatro itens importantes: rampa de acesso à calçada, espaço adicional de um metro e 20 centímetros para circulação de cadeira de rodas, sinalização horizontal e vertical. “Quem vai construir calçadas e estacionamentos deve ficar atento às normas. O principal objetivo do ciclo de palestras é informar. Quanto mais cidadãos estiverem capacitados em relação as regras de acessibilidade, mais conseguiremos adequar os espaços públicos e privados para melhor comodidade de quem utiliza esses ambientes”.

O ciclo encerra no dia oito de março, com a palestra Sanitário Acessível. Em seguida, no dia 15, será retomado com as palestras Rota Acessível, Sinalização Tátil, Calçada Acessível e Sanitário Acessível. Esse cronograma seguirá ao longo do ano.