Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/11/19 Ă s 14h07 - Atualizado em 26/11/19 Ă s 16h34

🐝Abelhas: bombeiros fazem orientaçÔes em casos de ataque

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Em BrasĂ­lia Ă© propĂ­cio, nesta Ă©poca do ano, o aumento do nĂșmero de enxames de abelhas. HĂĄ muitas ĂĄrvores frutĂ­feras espalhadas pela cidade, o que chama atenção desses insetos. Desta forma, aumenta, tambĂ©m, a possibilidade de pessoas serem picadas no perĂ­odo que compreende as estaçÔes primavera e verĂŁo.

 

“É importante que as pessoas tenham ainda mais atenção ao passar por locais muito arborizados. AlĂ©m da maior quantidade de abelhas, elas podem, tambĂ©m, ser estimuladas de alguma forma, seja pelo cheiro forte de um perfume ou roupas com cores muito chamativas, e acabar picando as pessoas, o que na verdade Ă© um mecanismos de defesa”, explicou o oficial de informação pĂșblica do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, capitĂŁo Wilson de Souza Mendes.

 

Ao se deparar com um enxame de abelhas Ă© importante nĂŁo tentar matĂĄ-las, pois elas liberam hormĂŽnios que atraem ainda mais insetos. Caso nĂŁo seja possĂ­vel se proteger ao se deparar com uma grande quantidade, uma orientação da corporação Ă© correr de forma desorientada, pois os insetos tendem a voar em linha reta. “Correr em zigue-zague Ă© uma forma de sair da zona de ataque das abelhas”, afirmou Mendes.

 

EmergĂȘncias
Em caso de emergĂȘncias, o ideal Ă© ligar imediatamente para o telefone 193. De acordo com o militar, muitas pessoas sĂŁo sabem que sĂŁo alĂ©rgicas. “Mesmo que nĂŁo acione o Corpo de Bombeiros, Ă© importante ficar atento aos sintomas e procurar um mĂ©dico, pois grande parte dos alĂ©rgicos nĂŁo sabe que Ă© atĂ© ser picada. O cuidado deve ser redobrado com crianças e idosos”, disse.

 

Outra orientação Ă© que, ao encontrar uma colmeia em construçÔes ou ĂĄrvores, deve-se entrar em contato com o 193 para que seja feita a retirada para outro local. “Temos contato com apicultores que transportam as colmeias para locais seguros, sempre no perĂ­odo noturno, que Ă© o ideal. Alertamos que o cidadĂŁo nĂŁo deve tentar fazer isso sozinho, pois Ă© necessĂĄrio ter expertise e uso de roupas adequadas para esta remoção”, finalizou Mendes.

 

Edição: Lanna Morais

Foto: AgĂȘncia BrasĂ­lia