Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/11/19 às 18h35 - Atualizado em 7/11/19 às 19h11

?? ?? Policiais espanhóis conhecem programas da Segurança Pública do Distrito Federal

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Os policiais espanhóis responsáveis pelo Curso Internacional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, realizado pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF),  estão fazendo visitas técnicas aos programas e equipamentos da pasta voltados para o enfrentamento da violência contra a mulher.

 

Nesta quinta-feira (7), eles conheceram o programa Viva Flor, no Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), e o monitoramento realizado por meio de tornozeleira eletrônica, no Centro Integrado de Monitoração Eletrônica (Cime). Mais cedo, foram até a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça (MJ). O Programa de Policiamento de Prevenção Orientado à Violência Doméstica (Provid) e a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) fazem parte da programação desta sexta-feira (8), que também inclui o Ministério da Mulher.

 

Os dois policiais são especialistas da Unidade Central de Atenção à Família e à Mulher (UFAM), unidade da polícia espanhola responsável pela investigação, repressão a crimes no campo da violência de gênero, crimes domésticos e sexuais, independentemente da relação entre vítima e autor. É também a UFAM que coordena as atividades de proteção às vítimas de violência de gênero.

 

O programa de proteção às vítimas de violência no país, o Atempro, foi apresentado pelos espanhóis. Nele, a vítima recebe um celular e um número, que pode ser acionado em situações de emergência. Por meio do sistema de georeferenciamento, a vítima é localizada. “Este é um programa muito eficiente e que atende de fato as vítimas”, disse a inspetora chefe da Polícia Nacional da Espanha, Maria Elena Palacios.

 

Durante a visita, a equipe espanhola parabenizou a atuação da SSP/DF nestes casos. “Eles disseram que nossos programas são compatíveis com o que tem de melhor e mais eficiente no mundo”, contou a subsecretária de Prevenção à Criminalidade, da SSP/DF, Júlia Sakamoto.

 

Para Júlia, o encontro foi uma troca de experiências importante. “Conhecemos os programas e políticas aplicadas na Espanha, mas também tivemos a oportunidade de mostrar o que tem sido feito aqui no Distrito Federal, o que revela a preocupação dos dois países com a temática da proteção da mulher”.

 

 

O Conselheiro da Embaixada da Espanha no Brasil, José Luis Berges, acredita que a parceria com a SSP/DF tem sido importante. “Trouxemos profissionais de alto nível na temática da defesa da mulher para apresentar aos policiais brasileiros, mas também aprendemos muito com os programas nesta área, tanto com a Senasp como com a Secretaria de Segurança”.

 

Edição: Lanna Morais

Foto: Flávio Alves